Pages

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Grande Droga

Idéias sempre vem e vão da minha cabeça. Por isso há algum tempo criei uma espécie de "diário" para pôr as epifanias lá e consultar quando quiser criar algo mais complexo. Porém tive uma grande frustação hoje ao assistir a um filme.

De inicio, antes de assistir o tal filme, estava super empolgado, afinal ia assistir ao filme "Thor", uma adaptação dos quadrinhos americanos, e como alguns devem saber, eu AMO quadrinhos. Porem eu não sabia nada da história visto que nunca tinha lido sequer uma edição de Thor.

Assisti, e aí... Pow. Batia de frente com uma daquelas idéias que estava no meu querido livrinho de idéias. Logo a que eu mais gostava... Logo a que eu planejava algo mais serio para ela à frente. Não posso dizer que fui plagiado porque os grandes nomes da Marvel o criou antes mesmo de eu nascer - sendo eles Stan Lee, Larry Lieber e Jack Kirby. O do meio nem é tão conhecido assim.

A unica explicação é que eu possa ter sido influenciado subliminarmente de alguma forma. Só não sei que forma é essa. Ou talvez a explicação seja que os gênios pensam juntos.... Não, não vou tão longe assim. Sei que minha capacidade mental não chega a tanto.

E então fiquem com o trailer desse grande filme que contrasta realidade e ficção fantastica.


domingo, 22 de maio de 2011

Religião É Coisa Seria?

Primeiramente, gostaria de dizer que respeito todas as religiões e seus respectivos membros. Estarei aqui apenas expondo meu ponto de vista, e não tenho como objetivo ofender qualquer membro religioso. Peço desculpas se isso acontecer.

Antigamente pensava que um grupo religioso servia para estimular o raciocínio das pessoas e fazê-las entender o que está escrito nas complexas páginas da bíblia. Mas com um pouco mais de observação percebi que estava enganado.

Primeiro observei que os católicos, eles na maioria das vezes só ficam fazendo orações - antigamente era em latim, que proveito alguém vai tirar de algo dito em um idioma que não entende? Os padres parecem mesmo que não gostam de ensinar, ou não estudam para isso, pois quando alguém não entende algo e vai perguntar para eles e é difícil responder eles dizem: "É um mistério de Deus". O próprio Papa não soube responder o motivo de Deus permitir o sofrimento da humanidade. Sinceramente, se ele lesse mais atentamente a bíblia saberia responder. Até eu mesmo que não sou formado em teologia sei - isso com base no que a própria bíblia informa.

Depois observei os protestantes. A unica coisa que fazem é gritar e dizer que você vai ganhar muito dinheiro se der tudo que tem para "Deus". Na verdade, muitas igrejas parecem mais um circo do que qualquer outra coisa (veja os videos abaixo). Se existe alguma igreja protestante tranquila eu não sei, só sei que tenho a impressão causada pelo que a maioria se mostra.

Creio que isso acontece pelo mesmo motivo que sempre aconteceu desde a idade média. Os líderes religiosos temem perder fieis, e por isso dão o que eles querem e não o que deve ser dado. Se todo mundo quer ficar rico, então eles dizem que Deus vai deixar todo mundo rico. Se todo mundo gosta de festas, então eles fazem padres e pastores virarem cantores, ídolos pop. Ninguém quer ensinar nada a ninguem, muito menos de graça.

Aí vão três vídeos que mostra o que eles ficam fazendo. Ao invés de ensinar o povo, eles alienam para que se tornem mais burros e não vejam que seria melhor eles ficarem em casa assistindo um filminho ou lendo algo interessante.






sábado, 21 de maio de 2011

A Crise das Locadoras




Já foi-se o tempo em que as locadoras davam como frutos diretores de cinema loucos por filmes, tais como Quentin Tarantino. Essa era de ouro das locadoras foi até metade dos anos 90. A partir de 1995 houve uma grande novidade: O DVD. Aqui no Brasil, pelo que me lembro, começou a chegar nas locadoras entre 2000 e 20004. Recordo do pouco espaço que as locadores expunham os DVD's em competição com as fitas VHS.

Com essa revolução, ganhamos melhor audio, imagem e um menu interativo - além de filmagens nos bastidores da produção. Mas perdemos aquelas queridas locadores que recorriamos quando não tinhamos nada programado para aquele final de semana frio e chuvoso. Com a facilidade de copiar os filmes atualmente, e com o baixo preço dos filmes - hoje em dia, um filme que não é laçamento pode custar entre 13 e 9 reais, sem comparação para um filme em VHS - quase ninguém mais procura as locadoras.

No começo elas, as locadoras, apenas diminuiram o numero de lançamentos que compravam, de 3 DVD's de cada título passou para um. Logo após foram forçadas a comprar quase nenhum lançamento e depois, a comprar um lançamento semestral. Muitas, vendo a queda do mercado, já começaram a vender seus filmes quando a quantidade de vezes que ele foi alugado cobrisse o preço da compra. Hoje, muitas já fecharam e outras vendem todos os seus filmes para ganhar algo a mais antes de fecharem.

A saída? Para quem está nas cidades atendidas pelas locadoras online, como Rio, São Paulo, Bahia, Ceará... entre outros, pode alugar com um serviço especial pela internet. Quem nao mora por lá tem que se contentar por assistir online - pago é claro, isso se quiser estar na lei. A pirataria realmente prejudicou esse mercado.

A inovação tecnológica junto com a pirataria trouxeram coisas más e boas - a pirataria mais má do que boa. Mas é assim que acontece, temos que aprender a conviver com a nova forma de viver. Afinal, o sistema está em extrema mutação. É como disse o ícone do cristianismo, "O mundo está passando e assim também o seu desejo".

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Voltei

Ai pessoal. Após dois anos, estou voltando a postar volto com tudo após ver que ainda após dois anos alguem lê este blog.

Por esses dias andei lendo:




O livro "Ensaio Sobre a Cegueira" é interessante porque faz sua mente trabalhar literalmente ao ver a forma de José Saramago escrever. Ele não usa travessão, interrogação nem dicas de falas - aquela frase indicando quem falou o que, como exemplo: "Olá Don Juan, 'disse a duquesa'". É de fato muito divertido ficar matutando quando as falas mudam de personagens e se aquela citação foi uma afirmação ou uma interrogação.
Para mim esse livro foi um refugio dos atuais bestsellers que descrevem de mais os ambientes para preencher espaço no livro e completar 400 paginas. Além de que muitos desses livros contemporâneos - como se Ensaio Sobre a Cegueira fosse tão antigo assim - visam apenas dar o que o publico quer, leitura fácil e rápida, por isso mesmo surgindo de "uma hora para outra" vendem tanto.

Minha outra leitura foi a serie de Hq (Historia em Quadrinhos) nomeada Kick-Ass - "chuta-rabos", se preferir. Falando sobre hq's, odeio o terrivel preconceito que há contra elas. Acredita que quando pequeno, meu irmão, o qual tinha uma enorme coleção de quadrinhos, foi "incentivado" a queimá-las por supostamente serem fonte de desculturação, ou seja, para a maioria das pessoas historia em quadrinhos até mesmo são acusadas de barrar o ensino, o gosto pela leitura e a melhora da mesma. E de acordo com esse incentivo que deram ao meu irmão, o cara o fez. Não é por menos que minha mãe me proibia de lê-las até eu fazer as minhas. Dai então ela percebeu que HQ também pode ser fonte de cultura.
Bem, voltando ao assunto, estavamos falando de Kick-Ass. É uma HQ um tanto pesada para o publico que nao está acostumado a ler quadrinhos para publico mais velho. Contém palavrões e imagens pesadas. Mas para falar a verdade, poucas historias em quadrinhos com um bom roteiro não contém tais fatos.
E o melhor dessa história é que é de certa forma uma critica as HQ's de super-heróis. Mostra a realidade que aconteceria se alguem por acaso tentasse se meter a gostosão e bancar o salvador da humanidade. Leitura sem arrependimentos, com certeza. Mas se ainda possuir a mesma aversão que muitos tem por quadrinhos, poderá assistir a adaptação homônima para o cinema.